Bispos argentinos: ninguém pode falar em nome do Papa


Data da Postagem: 11 de Janeiro de 2018

A Conferência Episcopal ressalta que “a maior parte do povo argentino ama o Papa Francisco"

Cidade do Vaticano

A Conferência Episcopal Argentina divulgou uma nota, nesta segunda-feira (10/01), intitulada “Francisco, o Papa de todos”, na qual pede para evitar “interpretações tendenciosas e parciais” do magistério e atitudes de pastor do Papa Francisco.

No texto, os bispos destacam o grande privilégio de ter um Papa argentino, e criticam as pessoas no país que utilizam o Pontífice “em função de seus próprios interesses setoriais”.

“Há quase cinco anos um nosso irmão foi eleito Papa, máxima autoridade da Igreja no mundo. Para os cristãos, ele é o Vigário de Cristo na terra. Daquele momento em diante, o nosso querido Papa Francisco adquiriu, em todos os países, prestígio e apoio crescente, e hoje é uma referência global indiscutível para a maioria dos cristãos e pessoas de boa vontade”, ressalta a Conferência Episcopal Argentina.